Promessa de escola feita pela empresa Arado tem projeto arquivado por falta de interesse

Por Movimento Preserva Arado

Vista dos campos do arado para a antiga casa de Breno Caldas, FOTO: Felipe Farias/LB
Vista dos campos do arado para a antiga casa de Breno Caldas, FOTO: Felipe Farias/LB

    Promessa da empresa Arado Empreendimentos Imobiliários S.A. uma escola de agroecologia e outra de mudanças climáticas no bairro Belém Novo - tem projeto arquivado por falta de interesse do solicitante junto ao Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).
Em notícia veiculada pelo Jornal Vitrine Gaúcha (edição 193 de janeiro de 2018) foi apresentada assinatura de termo de compromisso entre Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e ONG Centro de Integração Urbana de Porto Alegre (CIU-Poa). O acordo visava a instalação de um centro de estudos de resiliência e mudanças climáticas e escola técnica de agroecologia em terreno doado pela empresa Arado Empreendimentos Imobiliários S.A..
    De acordo com informações atualizadas do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) o projeto foi arquivado por inércia do solicitante.
    Mais detalhadamente, o MDS informou, por sua ouvidoria, que para construção de uma escola de agroecologia e estudos climáticos foi apresentado projeto no ano de 2017.
    Ocorre que as informações técnicas foram insuficientes para análise do pedido. O órgão federal solicitou então informações adicionais. O projeto foi arquivado pela falta de interesse dos solicitantes em complementar a documentação requerida pelo MDS.
    Além disso, o Ministério do Desenvolvimento Social salientou que não dispunha de recursos devido ao ajuste fiscal estabelecido pelo Governo Federal.