Sepé Tiaraju Nosso Santo Guarani!

Crédito da ilustração: Sandro Andrade/ ilustração feita para o livro ‘Sepé Tiaraju’, de Luís Rubira. Livro publicado pela Fundação Callis
Crédito da ilustração: Sandro Andrade/ ilustração feita para o livro ‘Sepé Tiaraju’, de Luís Rubira. Livro publicado pela Fundação Callis

por Gustavo Rodrigues  

    Temos em nossa história um herói de características ímpares, nascido na redução de São Luiz Gonzaga, no Rio Grande do Sul, cerca de 1723, o índio guarani Sepé Tiaraju, é cultuado hoje em dia mais do que nunca, sendo atualmente uma bandeira libertária não somente dos povos originários, mas de nossas futuras gerações.
    As vésperas de ser canonizado pelo Papa Francisco, sem a necessidade de comprovação de milagres, nosso Sepé será o primeiro santo indígena do mundo. Sendo popular há muito tempo, o povo gaúcho já o santificava, inclusive temos uma cidade chamada São Sepé, o que demonstra a força da devoção em nossos pagos.
    Sepé era o corregedor da redução de São Miguel e resistiu brava e heroicamente as investidas do Império de Portugal e Espanha, na chamada Gerra Guaranítica (1753-1756), conflito esse motivado pelo tratado de Madri, realizado entre essas duas potências.
Em 1756 as tropas dos dois exércitos (Portugal e Espanha) se encontravam na entrada do que hoje é a cidade de São Gabriel, prontos para dar combate ao exército guarani liderado por Sepé. Neste local foi que aconteceu a famosa Batalha de Caiboaté em que foram massacrados 1500 (mil e quinhentos) guaranis.
    Ocorre que na data de 07 de fevereiro de 1756, 3 (três) dias antes deste conflito, em uma escaramuça com as tropas já citadas, Sepé foi morto em combate. Dizem que seu cavalo tropeçou em um tacuru (buraco), ao cair, Sepé foi atingido por um golpe de lança e após por um tiro dado pelo comandante espanhol, sendo enterrado em uma capão próximo. Na mesma noite seus companheiros guaranis, resgataram seu corpo e o enterraram em um local secreto, nunca encontrado.
    Autor da famosa frase "Esta Terra Tem Dono", expressão que incorpora o espirito de proteção da terra, Sepé Tiaraju é o nosso Cruzeiro do Sul, é o luzeiro na busca da "terra sem males", o nosso portal para construir um mundo melhor para as gerações vindouras.
Sépe Tiaraju "servo de Deus" é a nossa bandeira, aquela, que estava no chão e foi resgatada e desfraldada pelas mãos justas do povo brasileiro.

Co Yvy Oguereco Yara (essa terra tem dono)!